fbpx

Dia Mundial da Prevenção do Suicídio: Não espere mais, procure ajuda

Hoje é assinalado o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio – a 13ª causa de morte no mundo segundo a Organização Mundial de Saúde, e uma das principais causas de morte de adolescentes e adultos até aos 35 anos. Em Portugal, só no ano de 2017, existiram cerca de 1000 suicídios, segundo os dados da Direcção-Geral da Saúde.

Na maioria dos casos, os comportamentos suicidários estão relacionados com a presença de psicopatologia (depressão, doença bipolar, esquizofrenia, ansiedade) e/ou consumo de álcool ou outras substâncias. Entre outros, os factores de risco incluem:

  • sofrimento psicológico
  • tristeza profunda
  • isolamento social
  • baixa auto-estima
  • auto-culpabilização
  • desvalorização pessoal

As pessoas mais próximas, como os familiares e amigos, têm um papel fundamental na identificação destes sinais, e o primeiro passo para evitar o suicídio é valorizá-los (os sinais de sofrimento psicológico). Para ajudar alguém em risco, lembre-se de:

  • Não minimizar o sofrimento da pessoa
  • Saber ouvir e tentar compreender o seu desespero
  • Não criticar os seus motivos ou intenções
  • Transmitir confiança para a pessoa desabafar e estar disponível para ajudar
  • Propor ajuda especializada, nomeadamente apoio psicológico e/ou psiquiátrico

Caso exista um quadro psicopatológico, a psicoterapia e os psicofármacos são dois métodos terapêuticos a considerar, embora o tratamento a adoptar dependa dos factores que desencadearam a intenção suicida. Nos restantes casos, o acompanhamento psicológico regular poderá ajudar a ultrapassar o estado de desespero em que a pessoa se encontra.

Para quem precise de apoio urgente e sinta-se mais confortável mantendo o anonimato, existe em Portugal a linha SOS Voz Amiga, que nos últimos 38 anos tem atendido milhares de chamadas de pessoas a lidar com problemas provocados pela solidão, pela doença, pela rutura nas relações familiares, pela toxicodependência, pelos maus-tratos e pelas mais diversas situações de foro emocional.

Se está a sofrer ou conhece alguém em sofrimento, não espere mais. Procure ajuda.

Sobre o Autor

A NeuroVida é uma instituição médica de neurologia e neurociências, pioneira em Portugal, que presta atenção integrada e interdisciplinar de cuidados a doentes do foro neurológico e neuropsiquiátrico. 

A clínica conta com uma equipa de especialistas em diversas áreas interdisciplinares liderada pelo Dr. Lázaro Álvarez, neurologista e neurocientista com mais de 30 anos de experiência.

Se quiser saber mais sobre a clínica ou a sua equipa médica, recomendamos-lhe que visite o nosso site oficial.

Ver mais: Depressão