Cocaína: Uma porta aberta para a reabilitação da dependência

A estimulação magnética transcraniana (EMT) tem sido estudada em diversas investigações clínicas de modulação do córtex pré-frontal, a fim de reduzir o desejo de cocaína, e os resultados têm-se mostrado positivos.

Existem evidências encorajadoras de eficácia da EMT no tratamento de sintomas comportamentais e psicológicos da dependência de cocaína e, embora sejam necessários mais estudos para definir os protocolos de intervenção e áreas-alvo, a fim de melhorar a eficácia da EMT, já estamos perante um tratamento que está recomendado como potencialmente efectivo e benéfico.

Benefícios do uso da EMT em dependências:

  • Diminui o craving (ânsia de consumo)
  • Melhora o controlo de impulsos para tomadas de decisão mais reflectidas
  • Melhora o humor e a disfunção executiva frontal

A EMT, enquanto tratamento anti-craving na dependência de cocaína, tem vindo a ser reconhecida por diversas fontes com credibilidade científica, como é o caso da Revista National Geographic, a qual dedicou a edição de Setembro de 2017 às descobertas realizadas sobre os circuitos neuronais da dependência, e o papel que a EMT pode desempenhar na reabilitação.

Também a Science Magazine publicou um artigo sobre os benefícios da EMT especificamente sobre a dependência de cocaína, em Agosto de 2017.

Sendo a dependência de cocaína uma condição actualmente desprovida de tratamento farmacológico, a EMT pode constituir-se como uma opção com bom perfil terapêutico, eficaz, não-invasiva e segura. Conheça o nosso programa para dependências – NeuroSwitch.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.