fbpx

Clínica Médica NeuroVida

EMT: uma poderosa aliada na reabilitação neurológica

Descubra os incríveis benefícios da estimulação cerebral nas diferentes doenças do foro neurológico e neuropsiquiátrico.

Notícias mais recentes

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Com o envio do seu e-mail, aceita a nossa política de privacidade.

Actualidade nas neurociências

O futuro da comunicação aumentativa: Dispositivo transforma actividade cerebral em fala artificial

Num esforço para dar voz a pessoas que não podem falar, neurocientistas da Universidade Emory, em Atlanta, Geórgia (EUA), testaram um dispositivo capaz de transformar sinais cerebrais em fala artificial. A 24 de Abril, o Nature Journal publicou a experiência com este dispositivo especial de descodificação de linguagem. Durante as últimas décadas, muitas pessoas com condições neurológicas que causam graves défices motores e de comunicação, tornaram-se comunicadores eficazes devido à evolução de estratégias e tecnologias de comunicação aumentativa e alternativa, como os teclados adaptados, ecrãs sensíveis ao toque, rastreamento da

Continuar a Ler »

Já existem evidências da eficácia da estimulação cerebral não-invasiva no tratamento da Ansiedade

Os neurocientistas têm demonstrado um interesse crescente na investigação de novas modalidades de tratamento não-farmacológicas e/ou não-invasivas, motivado pela esperança de poder tratar perturbações resistentes à medicação, ou casos em que, pela existência de outras condições clínicas concomitantes, os tratamentos convencionais não podem ser efectuados. Uma vez que as alterações ao nível neuronal são uma importante componente de várias condições psiquiátricas, os métodos de estimulação cerebral não-invasiva (ECNI) são uma alternativa com bastante potencial, pela sua capacidade de modular a actividade neuronal. De acordo com recentes investigações, tem sido encontrada nas

Continuar a Ler »

A ciência confirma: Fibromialgia é doença!

Um estudo realizado em conjunto por investigadores do Hospital Geral de Massachusetts (EUA) e do Instituto Karolinska (Suécia) documentou, pela primeira vez, a existência de uma inflamação generalizada no cérebro de pacientes com Fibromialgia. Esta descoberta possibilitará uma redução do estigma presente nesta doença, uma vez que a maioria dos pacientes são confrontados com a ideia de que os seus sintomas são imaginários ou psicológicos, e que na realidade não há nada de errado com a sua saúde. Em ambos os Centros Médicos foi demonstrada uma activação da microglia (uma

Continuar a Ler »